Um dia no Ballon d’Alsace e Lac d’Alfeld

Bonjour madames et messieurs!

No primeiro final de semana de Novembro eu e meu marido levamos nossa amiga Leticia para conhecer o Ballon e o Lac d’Alfeld que fica a menos de uma hora daqui de Montbeliard. Seria um passeio de despedida da França para Leticia, já que segunda feira ela embarcaria de volta ao Brasil, depois de um ano morando na França.

Passamos por Belfort e subimos a montanha em direção a Ballo d’Alsace, lá foi nossa primeira parada. Fomos recebidos por um vento muito gelado, faziam 6 graus lá em cima, mas o vento torna o frio pior. Estacionamos e subimos a pé até onde encontramos um lindo ponto de vista, depois dessa grande subida chega a dar um calor rsrs.

A vista é belíssima e aproveitamos para tirar muitas fotos, afinal era despedida da minha querida amiga e queríamos registar esse momento em belas imagens para guardar não apenas em nossos corações como também em belos porta retratos ❤ Ballon d'Alsace LeticiaBallon d'Alsace amigas

Nosso Próximo destino a pouco minutos do Ballon foi o Lac d’Alfeld, lá fizemos um pequeno piqui nique e aproveitamos para curtir a natureza belíssima do local. O outono é uma estação linda, com todas as cores misturadas com a iluminação do sol ficam magnificas tanto a olho nu como em fotos.

Após o pique nique fomos fazer nosso passeio em torno do lago e na floresta, vimos belas e pequenas cascatas e muitas folhas por todos os lugares, amo esse monte de folhas no chão no outono.

lac d'alfeld outono - automnelac d'alfeldfloresta outono FR Alsacelac d'alfeld frLac d'Alfeld França

 

Sobre o Ballon d’Alsase:

  • O Ballon d’Alsace fica próximo a Belfort, ao sul dos Vosges entre a região da Alsace e Franche Comté. Com seus 1247 m de altitude no inverno fica cheio de neve e por lá você encontra diversas estações de ski e atividades para fazer na neve.
  • É um lugar que vale a pena conhecerem em qualquer estação, você pode curtir o verde macio da primavera ou mais brilhante do verão, tem as cores quentes do outono em paisagens excepcionais. O branco imaculado do inverno vem fechar esta paleta colorida.
  • Lá você também encontra um pouco da história das grandes guerras visível e palpável em seu cume, e ainda o sítio selvagem (monumento dos Deminers, marcadores de fronteira da antiga fronteira franco-alemã, etc.).
  • Uma dica que ainda não testei mais tenho muita vontade é sobrevoar essa região de balão em um dia quente, deve ser sensacional.

Sobre o Lac d’Alfeld:

  • O Lago d’Alfeld é o resultado de uma erosão glacial no Vale Doller. Inicialmente os alemães em 1883, criaram um dique de 30 metros para elevar o nível, o que deu incio ao grande lago que vemos hoje.
  • Esta reserva de água, com profundidade de mais de 20 m serve para alimentar os rios em caso de escassez no vale.
  • Este lago é um local de encontro para pescadores e pessoas que desejam passear e dar uma renovada no espírito. Além de caminhar ao redor do dique também podemos escalar até a casa Wasserfall com vista para a cachoeira. A baixo do dique no meio da mata podemos encontrar outras pequenas cachoeiras.
  • O lago é acessível durante todo o ano e tem estacionamento com mais de 100 lugares ao lado.

 

Para finalizar o post gostaria de dizer que você Leticia vai fazer muita falta, nada será igual sem sua companhia alegre e amiga. Obrigado por tudo e volta logo que ainda temos muitos lugares dessa França para desbravarmos. 

S A U D A D E S ❤

Live your life with arms wide open 🤗

A post shared by Letícia Figueiredo Filho (@leticiaffilho) on

Au revoir

Veja também: 

Piquenique- Dicas de como organizar, o que levar e onde fazer

Belfort

Ski na Estação Les Rousses- França

Mercado de Natal de Montbéliard – França

Anúncios

Ski na Estação Les Rousses- França

Dia 18 de fevereiro fomos a convite de um casal de amigos Fernanda e William a curtir um final de semana em Les Rousses e esquiar. Eu nunca tinha esquiado na vida, então essa foi minha primeira experiência e não foi nada como esperava, posso dizer que foi um tanto quanto traumatizante rsrs.

Chegamos pela manhã na cidade por volta das 9:30, passamos em um super mercado comprar um lanche para o meu café da manhã e depois partimos em busca da estação.

Ao chegar na estação (pista Les Jouvencellés) fomos alugar os esquipamentos para esquiar, no caso já havíamos comprado as roupas e só faltava as pranchas, botas e os batões. A loja que alugamos se chama SKISET fica perto do teleférico e não recomendo, pois o atendimento foi péssimo, uma bagunça total lá. De qualquer forma pagamos 30 euros o aluguel do equipamento para duas pessoas.

Aluguel do equipamento para Ski = 30 euros (2 adultos)

Valor cobrado pela estação a partir das 11:00= 50 euros com seguro (2 adultos)

Resultado de imagem para Les Rousses SKI

Aí que começa o trauma, na hora de subir você vai de teleférico,cabem 4 pessoas, aí já deu um frio na barriga, você se posiciona em cima de uma prancha rolante (tipo as que tem nos shoppings e mercados) e a medida que você vai sendo levado para frente vem as poltronas atrás de ti e você senta automaticamente e o trem começa a subir. Nessa hora já comecei a rezar para todos os santos porque tenho horror de altura. Subi os primeiros minutos de olhos fechados e tremendo de medo, depois consegui relaxar e até achar graça das pessoas do tamanho de formigas passando com seus skis em baixo de nós.

Quando estava finalmente calma veio o desespero novamente ao saber que não tinha aquela prancha rolante na hora de descer, você simplesmente tinha que descer esquiando e a descida não era nada plaina, pelo contrário muito íngreme. Meu coração disparou e mão gelou, chegou o fim e tinha que descer, saí da cadeira e coloquei os pés no chão andei um metro de descida e já cai no chão, um senhor veio me ajudar a levantar, levantei andei mais um metro e cai. Depois disso eu devia saber que só ia piorar hahaha mas eu sou brasileira e não desisto.

Bom galera nosso amigo deu umas dicas para mim, me ensinou a posição e como controlar e direção do esqui,na teoria é fácil. Aproveitamos tiramos umas fotos lá em cima e logo em seguindo fomos descer a montanha, a pista era verde o que significa que era leve, imagina se não fosse rsrs.

Bom depois disso meu passeio se resume a cair e levantar, cair e levantar e assim por diante até o momento em que cai e machuquei, não conseguia me mexer pois os skis se cruzaram e minhas pernas estavam presas naquela posição, qualquer movimento que eu tentava fazer doida meus joelhos e eu não alcançava o botão para soltar os skis do meus pés, foi uma tortura, chorei de dor, com isso desisti e resolvi descer o restante da montanha a pé. Depois meu amigo deu a volta me encontrou e descemos juntos de ski eu atrás e segurando na cintura dele, deu certo e foi mais rápido.

Para explicar qual foi a sensação eu diria que é como você colocar um patis de tamanho gigante e super pesado subir um morro e sem nunca ter andando de patis antes resolver descer o morro na cara e na coragem, a diferença é que invés do chão de concreto é neve.

Bom gente pra mim foi horrível, achei o lugar muito alto, as descidas grandes e íngremes e sem cercas de proteção, e para pior eu era louca e achava que ia conseguir então eu tentei muito sozinha e me jogava sabe, eu tentei ir de vagar, mas não sei o que fazia de errado que pegava velocidade e eu me desesperava, sem contar o grande movimento de pessoas descendo que me deixava tensa.

estacao-les-rousses

Após essa aventura nossos maridos foram esquiar, eu fui trocar de roupa pois com tantos tombos tinha entrado neve até onde não devia hahha e eu e minha amiga fomos curtir um restaurante lá perto, comemos um hot dog à francesa e tomamos um suco de laranja que fechou 7 euros a conta (cada). Aproveitamos também para tirar várias fotos e curtir a paisagem.

Ficamos por lá até começar a escurecer e partimos para o Hotel Le Panoramic na cidade de Chamonix. Super recomenDo, não apenas o Hotel como seu restaurante que tem um decoração linda e a culinária maravilhosa, ótimos pratos e para completar no nosso jantar tomamos um vinho do Jura (regional).

Hotel diária quarto simples: 60 euros pelo site do Booking

comida-restaurante-le-panoramicle-panoramic

le-panoramic-hotel
Vista da janela do quarto

Curiosidades e dicas:

  • Nessa época é o final do inverno e muitos lugares já não tem neve o suficiente para esquiar, então pesquise bem caso resolva ir esquiar no final de fevereiro, inicio de março;
  • Site da estação > Les Rousses
  • Tem local destinado para diversão das crianças próximo aos restaurantes;
  • Aproveite e curta as proximidades também, tem muitos lugares bonitos perto;
  • O preço da estação vária de acordo com os horários, você paga, ganha um cartão para prender em sua blusa e pode subir quantas vezes quiser;
  • Tem pistas de Ski e snowboard e teleféricos de acesso às pistas; 
  • Tem Escolas de Ski com instrutores especializados e atendimento especial para crianças, assim você fica mais preparado;
  • Existem várias opções de diversão, passatempo e bons serviços ;
  • Lá a altitude é entre 1120 e 1680;
  • Les Rousses faz fronteira com a Suiça;

 

Bom pessoal por hoje é isso. Au revoir!

Veja também: Um dia de Neve em Montbéliard

Mercado de Natal de Montbéliard – França

Montbéliard é uma cidade da região francesa de Franche-Comté próxima a fronteira com a Suíça e no sul da região de Alsácia. Todos os anos na época próxima ao Natal tem o tão famoso Marché de Noel ( Mercado de Natal). Continuar lendo “Mercado de Natal de Montbéliard – França”

Turismo Saut du Doubs- França

Le Saut du Doubs é uma queda de 27 metros de altura sobre as Doubs localizado na fronteira franco-suíça localizado a leste da região Franche-Comté, e em parte na cidade de Villers-le-Lac lado francês, em parte, na de Brenets lado suíço. (Fonte Wikipedia )

Continuar lendo “Turismo Saut du Doubs- França”

Conhecendo a minha cidade -Montbéliard

Minha vida na França- apresentando minha cidade

Oi pessoal! Hoje vim mostrar para vocês um pouco sobre minha nova cidade: Montbéliard.

Fazem poucos meses desde que sai do Brasil e vim morar na França, ainda estou me adaptando a algumas coisas como ao clima, as comidas,  no mais a minha vida aqui lembra bem uma vida tranquila em alguma cidade no interior do Brasil.

Montbéliard fica localizada no departamento de Doubs, na região  Franche Comte no leste da França. O legal daqui é que estamos a poucas horas da Suiça e da Alemanha,muito bom para viajar. Vale lembrar também que Montbéliard fica a 4 horas de Paris e meia hora de Besançon e Mulhouse. Continuar lendo “Conhecendo a minha cidade -Montbéliard”