Monte Saint-Michel

Visitei no inicio de agosto pela segunda vez o Mont Saint-Michel. A minha primeira visita foi no inverno no mês do dezembro. O Mont sempre foi uma grande paixão, um sonho a realizar e não me decepcionou em nada quando finalmente o vi primeira vez. Pra mim é um dos lugares mais belos e mágicos da França e é sempre um destino que indico a qualquer pessoa que peça conselhos sobre lugares onde ir no país.

Eu no meu ponto turístico favorito da França: Mont Saint Michel 💕💕💕

A post shared by Ceci Fontaine (@ceci_fontaine) on

O Mont Saint-Michel é uma Abadia e santuário em homenagem ao arcanjo São Miguel que foi construída através dos séculos, acredita-se que o inicio da história da abadia do monte começou no ano de 708 quando um bispo chamado Aubert bispo de Avranches mandou construir lá um santuário, porém só mais tarde no séc X é que os monges beneditinos se instalaram na abadia e com eles acabou se desenvolvendo um pequena aldeia ao pés do monte.

Além do passeio pelas ruas da aldeia do Mont Saint-Michel que é totalmente gratuito eu também conheci pela primeira vez o santuário e a igreja de São Miguel, essa parte é paga e os turistas entram em grupos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre a visita a abadia: Sua entrada é fortificada e os turistas entram por uma bela escadaria, ao fim no Grande Degrau ficamos entre a igreja, as habitações abaciais que são ligadas por um passagem suspensa. Em seguida vamos conhecer o terraço oeste onde podemos ter uma vista deslumbrante de toda baía, realmente lindo, podemos ver as falácias, um pedaço da Bretagne e uma pequena ilhota. Do terraço podemos ver perfeitamente a torre da igreja onde está a estátua de São Miguel em cobre dourado.A igreja encontra-se a 80 metros do nível do mar e é uma construção linda, com janelas super altas, entrar lá dentro permite uma sensação única. Muitas coisas foram reconstruídas após a guerra dos 100 anos. Saindo da igreja entramos no Caustro uma espécie de galeria entre um edifício e outro, lá era um local de oração e meditação, e também onde aconteciam as festas religiosas. Infelizmente ele estava em reforma mais mesmo assim deu para perceber que aquele é um dos locais mais belos da abadia. Também conhecemos onde era o refeitório dos monges. Na cripta dos grandes pilares vimos um grande roda que era usada como elevador para subir alimentos e outras coisas. Depois passamos por outros locais até finalmente chegar no belo jardim da abadia, onde os monges acolhiam os pobres dando suporte e cuidados. Realmente o passeio vale super a pena, é muito maior do que imaginei e cheio de coisas extraordinárias.

Gastos: 11 euros estacionamento, 10 euros entrada na abadia e 15 euros cada almoço. Transporte do estacionamento para o Mont é gratuito, pode se fazer de carruagem ou ônibus.

Aqui tem um vídeo para vocês conhecerem um pouquinho da abadia:

 

Dicas e Curiosidades:

  • Me arrependi de ter ido nas férias de verão, muito lotado e difícil de apreciar tudo que a pequena aldeia oferece, até andar é complicado me senti dentro de um metrô lotado em São Paulo rsrs
  • Recomendo ir na outras estações do ano que não sejam ao auge do verão francês, minha primeira visita foi no inverno e achei muito mais tranquilo.
  • Mont Saint- Michel está na lista de patrimônio mundial da UNESCO
  • Homens da Idade Média o viam como uma representação da Jerusalém celeste sobre  a terra, imagem do paraíso.
  • A estátua do arcanjo São Miguel foi feito  em 1897 pelo escultor Emmanuel Frémiet e foi restaurada em 1987.

Mais um pequeno vídeo para fechar com chave de ouro esse post.

 

Au revoir!

 

Vejam também:

Lugares para tirar fotos em São Paulo

Tarde em Saint Malo- França

 

Anúncios

Tarde em Saint Malo- França

Saint-Malo é uma cidade francesa na região da Bretanha, belíssima com suas praias e seu porto. As fachadas e torres fortificadas dão à cidade um desenho único.

Essa foi minha segunda visita a cidade, para conhecer St Malo, a passarela oferece uma vista deslumbrante e foi por lá o nosso ligeiro passeio em uma tarde fria porém iluminada. Caminhar admirando do alto da muralha a vista do mar e ouvindo as ondas batendo nas pedras não tem preço, é um cenário magnifico.

Dentro das muralhas, a caminhada continua entre casas altas e seu comercio local. É até difícil de acreditar que a maioria foi reconstruída após os bombardeios de 1944! São ruas estreitas rodeadas por belas construções, o passeio é super tranquilo e ainda podemos provar da culinária local e comprar algumas lembrancinhas da cidade turística para os amigos.

Como eu disse foi uma a tarde super agradável, como já conhecia St Malo dessa vez não adentramos mais em certos cenários mais turísticos e históricos, apenas curtimos a paisagem e a caminhada.

Recomendo para quem está indo pela primeira vez conhecer  :

  • Museu histórico da vila
  • Fort la Latte
  • Ilhas: Jersey e l’île de Guernesey
  • Fazer um passeio de Barco
  • Le Grand Bé e Petit Bé – Fica aos pés da muralha de St Malo, podendo ir  pé na maré baixa.
  • Catedral de Saint-Vincent
  • Capela Saint-Aaron e Saint-Sauveur
  • Convento de Nossa Senhora da Vitória

 

 

VEJA TAMBÉM : Orlando além da Disney e Universal- Por Camila Carsten

Um passeio pela Côte de Granit Rose – França

Já faz algum tempo que estive na Côte de Granit Rose, hoje revendo umas fotos resolvi contar para vocês como foi meu passeio por lá. Este canto da Bretanha oferece aos visitantes paisagens incríveis e contato com a natureza.

Era inverno, alguns dias depois do Natal, esse dia o frio não estava muito forte porém como é típico da região ventava bastante. Fomos de carro e pude observar bem a vista e as belezas da região, eu sou apaixonada pela Bretagne e cada momento lá é de total contemplação.

cote-de-granit-rose-fr

Trégastel e Ploumanac’h e a beleza do granito

Bem posso te dizer de imediato que os destinos dessa região são numerosos e muito bonitos e em uma viagem você poderia ficar uma semana apenas a conhece-los, então é difícil na hora de escolher um destino e lugare para se descobrir. E, finalmente,escolhemos as praias e margens de Trégastel e Ploumanac’h, beleza majestosa. Em Ploumanac’h, me surpreendi com a beleza do granito, o emaranhado de pedras e a arquitetura, pelas vistas deslumbrantes do mar e pelo farol de média Ruz. Em Trégastel, você vai se encantar com um ambiente mais praiano, com a diversidade de paisagens e com as belíssimas casas.

rocha-rosa-francatregastel

 

Como chegar e movimento

De Paris, você pode ir em direção a Lannion. Ou alugar um carro para viajar ao redor da região.Há também uma linha de ônibus que serve às principais cidades de Costa de Granito Rosa e a estação de trem de Lannion (Trébeurden, Pleumeur-Bodou, Trégastel, Ploumanac’h, Perros-Guirec, etc.).

Dicas e Curiosidades:

  • Certifique-se de ter bons sapatos, você irá caminhar bastante (mas não há necessidade de botas especiais)
  • À sete quilômetros de Ploumacac’h , o arquipélago das Sept-iles  é um paraíso para as aves com 40 hectares com vista para a água na maré alta, tem mais de 20.000 aves e 27 espécies, é a maior reserva da costa francesa .
  • Há três costas de granito rosa do mundo , um na Grã-Bretanha , uma em Córsega e um na China (wikipedia)
  • Esta rocha tem a sua combinação única de cor de três minerais distintas no granito: a mica , o que lhe confere a sua cor preta, o feldspato que lhe confere a sua cor rosa e quartzo com a sua translúcida característica cor cinza. (wikipedia)

 

Veja também:

Um dia de Neve em Montbéliard

Hunawihr