Reflexões e o ano novo (2018)

Estava aqui vagando pela internet tentando encontrar respostas para perguntas óbvias e resolvi escrever e divagar um pouco aqui no Blog. Fiquei dois meses sem postar, pensei em largar mão do blog, mas mesmo eu não querendo admitir me sinto apegada a ele e preciso dessa distração na minha vida.

Pouca coisa aconteceu nesses últimos meses, na verdade poucas coisas acontecem a tempos. Levo uma vida pacata e tranquila por aqui, sem grandes dramas, revelações e acontecimentos. Vez ou outra vem alguma tempestade para mexer nas estruturas, mas longo ela passa e calmaria volta a reinar. Sou grata a isso, afinal ninguém em sã consciência quer problemas pra si.

Com isso quero dizer nada mudou e ano virou e claro com a chegada de ano novo muitos pegam-se a refletir sobre si mesmo e sobre a vida em geral. Comigo não foi diferente! Algumas coisas que eu quis conquistar em 2017 obtive sucesso, outras não chegaram a acontecer. Mas diferente de 2016 onde eu me vi presa em função da burocracia, agora no final de 2017 estava quase totalmente livre disso e pude sentir essa liberdade. Acredito que a liberdade me trouxe mais responsabilidades, afinal se você é livre para fazer o que quiser nada te impede de alcançar seus objetivos, NADA ALÉM DE VOCÊ MESMA!

Pois bem, refletindo sobre isso eu tomo ciência de coisas que eu sou totalmente capaz de alcançar, coisas as quais eu desejo imensamente porém não me dedico e não me esforço o suficiente para alcançar. E não é por falta de tempo, de oportunidade, por falta de condição, de saúde ou seja lá o que for que poderia impedir. E isso é devastador, você saber que fracassa em algo na sua vida mesmo que seja algo pequeno e o motivo é sua Alta Sabotagem.

Sabe aquele ditado que seu maior inimigo é você mesmo, então… não poderia ter maior verdade. Esse lance de deixar as coisas para amanhã, de deixar passar só um dia, de planejar e nunca sair do papel é pior coisa que eu poderia fazer comigo mesma. O mais louco disso tudo é que eu sempre soube disso, não é algo que eu descobri hoje ou agora, mas mesmo tendo conhecimento eu não tive a ação de fazer diferente. Afinal é tão mais fácil continuar assim, é tão cômodo.

Mas nem tudo é desilusão, e eu obtive algumas vitórias sobre mim mesmo em 2017, coisas que me propus a fazer e conclui, agora vem a reflexão: ”Porque me sabotei em outros objetivos sabendo que era capaz, ou melhor porque eu deixei que essa alto sabotagem acontecesse?! Porque não ser vitoriosa em todos os planos que fiz pra mim e que não haviam impedimentos e não somente em meia dúzia deles?!

O que proponho a mim mesma e também a você caso se identifique, é tomar o destino nas mãos, tomar suas metas e seus sonhos para si e não deixar que você seja a culpada por ter dado errado, por não ter nem começado ou por ter desistido. Ainda há tempo para fazer diferente, comece hoje, comece agora!

A vida é o que se faz dela, vamos fazer bonito!!!

Feliz 2018 e muita ação para transformar sonhos em realidade!

Au revoir

 

 

Anúncios

Um comentário em “Reflexões e o ano novo (2018)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s